domingo, 13 de abril de 2008

silêncio em pó de gritos

Vigio-te no deserto povoado em que se encontra a minha alma.
Quero afastar-te dos olhares e pensamentos
Esconder-te apenas durante uma noite
Esquecer-te dormindo em sossego.
Mas tu brilhas no meu cume
Em silêncio gritando-me aos ouvidos.
E eu, eu não posso mais com tanto silêncio de vidro lançado do pedestal.


Um comentário:

Tété disse...

Este reflexo lembra-me a música/videoclip que passei metade do dia a ouvir/ver... Não sei se pela imagem "desértica" me lembrar o "deserto" do vídeo, se por algumas palavras-chave e sentimentos expressos...

Talvez acrescente alguma coisa parte da letra:

"Birds are crying for the two of us. Can't sleep cuz the moon reminds me of your face and now I can see sunsets on my homeland... through your words still alive. Come speak to me."

Ps.: Adoro a imagem assim de um adorar imenso ;)

**********